OS DEZ MAIORES ESCRITORES DO PIAUÍ

A produção literária piauiense é pouco conhecida e divulgada, mas é bastante significativa e de boa qualidade. Os mais divulgados e conhecidos nacionalmente são: Torquato Neto, Mário Faustino, O. G. Rego de Carvalho, Da Costa e Silva e Assis Brasil. Veja a relação dos dez melhores livros de autores piauienses e que são os mais citados pelos professores, acadêmicos e pesquisadores:

O Homem e Sua Hora - Poemas - Mário Faustino. O peso dessa obra está no trabalho experimental com a linguagem.

Beira Rio Beira Vida - Assis Brasil. Segundo comentário de Herculano Moraes, no Dicionário Biográfico Escritores Piauienses de Todos os Tempos, de Adrião Neto, o autor forma com O. G. Rego de Carvalho e H. Dobal a tríade mais famosa e importante da literatura piauiense da atualidade.Romance feito numa época em que o Piauí era muito atrasado.

A Lira Sertaneja - Hermínio Castelo Branco. O autor era um sertanejo apegado à terra, na convivência com o mundo rural das fazendas de sua família.

Zodíaco - Da Costa e Silva. Trata-se de um livro que deve ser lido a qualquer tempo. O enredo está sempre moderno.

Ataliba, O Vaqueiro - Francisco Gil Castelo Branco. O livro ressalta a temática da seca nordestina.

Tempo Conseqüente - H. Dobal. Uma obra que subsiste ao tempo.

Um Manicaca - Abdias Neves. Registro dos costumes teresinenses do início do século. O livro mostra a vida social com os preconceitos e falsa moral.

Os Últimos Dias de Paupéria - Torquato Neto. Reunião de grandes escritos do poeta mais famoso do Estado.

Rio Subterrâneo - O. G. Rego de Carvalho. A mais importante obra do romancista oeirense, escrito de 1962 a 1964.